Autor: Vanessa Brandão

Foto de bumbum e pequenas paixões tem sua importância

Eu curto quem posta foto mostrando o bumbum na rede social em plena quarta-feira, no horário comercial. É um ato de transgressão, um rasgo no chato conservadorismo, um grito de liberdade. Gosto inclusive quando o bumbum é fora de forma, com celulites e estrias. Gosto de bumbum dentro das grades do padrão publicitário, pela beleza pura e simples, mas gosto mais daquele que andava escondido por estar justamente fora dos padrões inoportunos. Esses corpos que se libertam e que se curtem do jeito que são, passam a ser uma homenagem ao que é comum e normal. Acostumam nossos olhos a outro tipo de beleza.

Read More

O mundo deveria mimar pais e mães dispostos a bem educar nossos humaninhos

Sábado é dia do nosso passeio em família e novamente fomos levar o Luigi ao salão de games, depois fomos jantar em um restaurante novo. Ao chegar, a moça nos apontou logo um cantinho para estacionarmos o carrinho do Luigi (sim, carrinho de bebê, ainda usamos pois Luigi reclama de bater perna por muito tempo e eu super indico, faz bem pra sua saúde mental, mãe). Nos acomodamos na mesa e a mocinha polonesa logo traz um papel cheio de desenhos de personagens conhecidos e um copo cheio de lápis coloridos, com pontinhas recém afinadas. Luigi sorri e imediatamente começa a pintar de amarelo o Bob Esponja calça quadrada. “Mamãe, o olho dele é azul né? Eu ainda estava reparando na decoração do restaurante. Cada lugar é único por aqui. Não teríamos entrado se o cardápio não ficasse exposto na parte de fora do local, permitindo que víssemos os preços. Pela iluminação, lotação e decoração, teríamos deduzido que seria os olhos da cara.

Read More

Reflexões sobre beber, perder peso e viver um bom domingo no parque

Hoje é domingo, 20h e tomo vinho para escrever, uma rotina boa e há tempos almejada: uma taça e uma lauda de texto. Mais do que isso é difícil de alguém ler, dizem. Mais que uma taça se perde o tino, o que as vezes é bom, mas nem sempre. Aos 36 a gente adoece com álcool. Digo a gente porque Reinaldo diz a mesma coisa sobre os efeitos de uma noite de bebedeira. É, não somos mais jovens, definitivamente. Dá um cansaço de corpo e alma no dia seguinte. Dá enjoo, sono, desesperança. Acho que é isso, fico sem esperança quando estou de ressaca e isso é mal. Somos só nós três aqui na Polônia, ou seja, sem bebedeiras, sem baladinhas em casal, abrimos mão disso conscientemente.  

Read More

De janela nova na Polônia: reflexões sobre meu sentimento pelo Brasil e primeiras impressões no novo lar

Experiências iguais podem ser percebidas, sentidas de maneira totalmente diferente por cada indivíduo. Por isso afirmo que em 2020, nos meus quase 37 anos de vida (completo em fevereiro) a melhor maneira de amar o Brasil nesse momento é estar longe dele. Já fiz até a playlist “Saudades do Brasil” no Spotify e tá a coisa mais linda, pois de música boa o país bamburra. É que música é sentimento e nós sentimos muito, tão passionais, tão intensos que somos. Gosto dessa coisa: ser gente amorosa, ter sido criada por gente amorosa, indiscreta, por vezes, mas especialmente sentimentais.

Read More

Desabafos dominicais: sobre os socos na barriga do jornalista e a vida que segue

Esta semana acordei com a notícia de que a Medida Provisória 950 acabaria com o registro profissional de Jornalista. Me deu frio na barriga. Senti o golpe baixo e sujo e fiquei triste, atendendo aos anseios macabros desse Governo, de enfraquecer, entristecer e desmotivar todo cidadão com ideias minimamente progressistas. Sua forma escrota de dizer: a democracia foi realmente uma vertigem no Brasil.

Read More


Vanessa Brandão

Jornalista brasileira, mestre em Letras, morando na Polônia com a família.

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES